Novidades
Previous
Next

Acompanhando as tendências, novos membros da diretoria da ANEFAC traçam estratégias já de olho no ano que vem 

Com a finalidade de ampliar a capilaridade da sua atuação por todo o território nacional, articular oportunidades e desenvolver um ecossistema de negócios, a ANEFAC anunciou recentemente a alteração de alguns cargos da sua diretoria executiva.  

Entre as principais mudanças estão, a divisão da vice-presidência de Economia & Finanças, que agora passam a ser duas áreas independentes, sendo que Economia será dirigida por VanDyck Silveira, novo vice-presidente, e Finanças por Guilherme Dultra, novo vice-presidente. Já Luciana Bacci assume como vice-presidente de governança, além da criação de novos cargos de vice-presidente adjunto para as áreas de administração com Alexandre Velilla e Capital Humano com Maria Antunes e Tributos com Rodrigo Lárazo. 

“É uma grande honra e satisfação estar na ANEFAC em qualquer condição, mas em especial como vice-presidente da área econômica. A entidade é uma organização que tem um poder de penetração grande nas maiores empresas do país; gera debates importantes; é um guia de novas competências; e fomenta um networking entre pessoas extremamente relevantes. É um orgulho estar presente numa organização assim e ter voz ativa, em um comitê que vai trazer assuntos econômicos e pessoas relacionadas ao tema, e ainda ser um porta voz sobre o entendimento do destino da economia, os perigos e as oportunidades à frente”, explica Silveira.  

“Me sinto honrado em fazer parte da vice-presidência de Finanças na ANEFAC, uma instituição com 54 anos e reconhecida por suas contribuições em educação executiva continuada e transparência corporativa”, diz Dultra.  

“Uma alegria e uma honra enorme em receber o convite e assumir uma posição tão estratégica dentro da ANEFAC, uma renomada e tradicional entidade que conta com mais de 50 anos de história, e na qual fui agraciado em 2020 com o Prêmio ANEFAC Profissional do Ano, justamente nessa área: administração”, diz Velilla.  

“É uma grande honra em todos os sentidos, quer seja pelo aprendizado com os demais executivos que compõem a diretoria da ANEFAC, assim como pela oportunidade de compartilhar minha experiência sobre o tema. Representa uma grande responsabilidade ajudar a entidade a cumprir sua missão de desenvolver e disseminar conhecimento focado na área de Governança Corporativa que, no final do dia, incorpora todas as áreas que compõem uma companhia”, diz Bacci. 

“É uma grande honra ser indicado a participar desse seleto grupo. Pretendo empreender o máximo esforço para corresponder às expectativas e retribuir esse carinho à ANEFAC e seus associados. Agradeço, especialmente, a Marta Pelucio, o Roberto Fragoso, o Bolí Rosales e a todo o time por essa oportunidade única”, diz Lázaro. 

O que esperar para o futuro das vice-presidências da ANEFAC? 

Dentre as ações previstas por VanDyck Silveira, que é co-fundador na EdFinTech EducPay e tem mais de 20 anos de experiência em gestão e investimentos em organizações de ensino superior, treinamento empresarial, educação executiva, tendo também sido presidente do Grupo Ibmec S.A. e da Trevisan Escola de Negócios, além dos eventos, trazendo uma série de assuntos relevantes até 2024, haverá inserções em mídia, conversas, análises, palestras e apresentações.  

Segundo ele, o objetivo, dentro da função da vice-presidência, é trazer grande visibilidade com transparência, objetividade e a partidarismo sobre a economia do Brasil, refletindo como está hoje, fazendo uma foto da situação e uma projeção num horizonte de um ano, que é o que normalmente se faz. Além disso, apresentar expectativas de alternativas para os resultados da eleição, mas principalmente como se traduz na vida do brasileiro e daqueles que trabalham em grandes empresas e estão vinculados ao mundo dos negócios e associados à ANEFAC.  

“É importante frisar que economia não é leitura de cartas. Não se trata de tarô. Não estamos usando bola de cristal. São projeções a partir da conjuntura atual e vindoura, com conjecturas daquilo que pode acontecer. Existe uma ciência por trás disso e processos analíticos que nos levam a crer em certos caminhos e resultados para o crescimento do PIB, desemprego, inflação, dólar, mercado de capitais, Bovespa e Selic. É colocar uma luz para enxergar além, uma vez que a economia traz coisas interessantes, mas que não são óbvias para todas as pessoas”, diz Silveira. 

Desta forma, os eventos trarão mais conhecimentos, ideias e análises para ajudar os membros da ANEFAC a tomarem decisões e, obviamente, colocar a entidade como voz ativa no mercado e no debate sobre as políticas econômicas. Os encontros serão virtuais e presenciais trazendo personalidades do mercado econômico, com pontos de vistas diferentes sobre as questões econômicos e rumos do país. 

Neste ano, Silveira entende que as temáticas estarão voltadas à análise das políticas econômicas, dos pacotes econômicos e dos planos econômicos do novo presidente. Para ele, é preciso desdobrar os planos ou as intenções para traduzir de forma objetiva e pragmática para os membros da ANEFAC e da sociedade. Outro ponto é a situação fiscal do Brasil que é muito relevante para qualquer situação e a questão da taxa de juros (Selic). 

Entre os planos para a área de finanças, Guilherme Dultra, que já atuava na ANEFAC como diretor de finanças pessoais, possui mais de 20 anos de carreira desenvolvida em grandes consultorias e grupos empresariais como KPMG, Votorantim e Pernambucanas,  atualmente é sócio na Knox Capital. Ele aponta que, seguindo os pilares de educação executiva continuada e transparência corporativa, grandes fortalezas da associação, a ideia é estabelecer diretrizes que contemplem de um lado as finanças corporativas e de outro as finanças pessoais. “O foco será estar mais próximo de instituições do mercado financeiro para realizar algumas parcerias e entender as suas principais necessidades, para assim traduzir essas demandas em produtos como guias de referência, cursos e eventos que agreguem valor aos associados”, ressalta. 

Com relação a temática de finanças pessoais, Dultra explica que o direcionamento será mais voltado ao educacional, pois a educação financeira é um tema ainda pouco disseminado e associações sérias e respeitadas, como a ANEFAC, tem muito a contribuir. “Já com relação a finanças corporativas, que é um tema abrangente e contempla tudo que envolve o capital de uma empresa, bem como todas as decisões relacionadas a investimentos, a financiamentos de projetos, a valorização do patrimônio e ao controle do fluxo de caixa, também avaliaremos quais são os temas a serem abordados em cada momento que a empresa está no mercado”, diz. 

Já Alexandre Velilla, que atualmente é sócio na Construtora Quest, apresentador no programa “Café com CEO” e, investidor de startups, sendo sócio na FlexInterativa (IA, VR e RA), PetPonto, OneLady e cotista no BR Angels, conta que está idealizando projetos que cada vez mais tragam aos nossos associados: facilidade de acesso, conteúdos de alta relevância, impacto às novas gerações e, claro, tornar a vice-presidência efetivamente multiplataforma, endereçando inclusive assuntos relacionados a diversidade, inclusão e sustentabilidade. Em termos de eventos, a ideia é trazer muitos CEOs para falarem de carreira, tecnologia e empreendedorismo. Além de ter uma agenda de eventos rica com assuntos voltados a startups, governo, líderes setoriais, BigTechs, internacionalização e meio-ambiente. 

“Queremos construir uma agenda que trate num ambiente multiplataforma de inovação, novas tecnologias, Agenda 2030, ODS, inclusão, gestão de pessoas, liderança, sustentabilidade, governança, novos padrões de consumo, omnichannel, o futuro do trabalho, dentre outros. Iremos também realizar inúmeras parcerias estratégicas com empresas e entidades”, explica Velilla. 

Com especialização em compliance, finanças, contabilidade e controladoria e pós-graduação em administração de empresas e graduação em análise de sistemas e processamento de dados, antes de assumir o cargo, Luciana Bacci foi diretora executiva e vice-presidente na área de Governança. Hoje é visivelmente reconhecido que a maturidade da governança é fator preponderante para determinar o sucesso ou o fracasso das companhias e, neste sentido, para ela, o papel dessa vice-presidência é compartilhar com diferentes stakeholders os principais desafios e as oportunidades associadas a governança, assim como os mecanismos para fortalecer os princípios associados a transparência, prestação de contas, equidade e responsabilidade corporativa para cada um dos seus fundamentos. “Além disso, temos a função de aperfeiçoar as práticas de governança na própria ANEFAC, com um olhar atento nos processos que podem ser melhorados”, explica. 

Entre os planos para a vice-presidência, ela conta que as iniciativas seguirão os modelos adotado pela própria entidade e os canais como o Conecta ANEFAC, Educa ANEFAC, o podcast e a revista digital. “Temos um planejamento com a participação de todos os associados da VP de Governança. Nossa meta é contribuir nas publicações mensais do blog da entidade disseminando as principais temáticas da governança corporativa”, avalia Bacci.  

Vale lembrar que as temáticas em governança são infinitas e moldadas ao cenário atual e futuro. Neste sentido, agora é apropriado discutir os impactos da inovação, a gestão de talentos, os programas de ética e integridade e o gerenciamento de riscos dentre outros. Ao completar, Bacci pontua que as questões referentes ao conflito de interesse e a cultura organizacional impactam fortemente na performance da governança.  

Rodrigo Lazaro, que já atuava na entidade como diretor executivo e é juiz contribuinte no Tribunal de Impostos e Taxas do Estado de São Paulo, conselheiro Julgador do Conselho Municipal de Tributos do Município de São Paulo e sócio na FCR Law, conta que chega para somar na realização de eventos de interesse fiscal e na publicação de conteúdos atuais em benefício dos associados, que serão compartilhados nos canais da ANEFAC. “Nos últimos meses, temos ajudado a convidar nomes de relevância na área de tributação e desejamos trazer cada vez mais conteúdo qualificado para nossos associados e aqueles que buscam na entidade uma forma de se manterem atualizados”, explica. 

Segundo ele, a ideia é desenvolver uma pauta sobre os importantes impactos do planejamento tributário nos negócios, especialmente a substância e forma na seara fiscal e contábil. A vice-presidência de tributos da ANEFAC, desde o início do ano, tem trazido assuntos relevantes aos executivos sobre os mais diversos aspectos. “Para esse semestre, teremos uma pauta importante neste sentido e uma agenda com reuniões técnicas, seminários, eventos e outros. Estamos focados em entender o mercado e trazer as melhores temáticas a serem discutidas na entidade”, pontua. 

Atualmente, a ANEFAC está presente em 11 das principais cidades do Brasil, além de presença internacional nos EUA, Argentina, Colômbia, México e Espanha. A entidade é referência nacional entre os executivos das mais diversas áreas. Seu objetivo é disseminar conhecimento e propiciar networking. Conheça todos os membros da diretoria em anefac.org/diretoria.  

Alexandre Velilla
Vice-presidente adjunto de administração e sócio na Construtora Quest
Maria Antunes
Vice-presidente de capital humano e sócia na Findings Consultoria Empresarial
Guilherme Dultra
Vice-presidente de finanças e sócio na Knox Capital
Rodrigo Lárazo
Vice-presidente adjunto de tributos e sócio na FCR Law
Luciana Bacci 
Vice-presidente de governança corporativa 
VanDyck Silveira
Vice-presidente de economia e co-fundador da EdFinTech EducPay

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.