Novidades
Previous
Next

B3: Fortalecimento do core business e exploração de novos mercados para responder às demandas do mercado 

A B3 conquista, pela décima terceira vez, o Troféu Transparência, reforçando seu compromisso inabalável com a entrega de informações confiáveis, éticas e responsáveis ao mercado e à sociedade. Em uma conversa com João Paulo Gonzaga Pereira, superintendente de contabilidade da B3, ele destaca a relevância da transparência, um pilar fundamental que permeia a cultura da empresa e seu propósito: impulsionar o desenvolvimento econômico sustentável em prol da prosperidade da sociedade. 

A transparência é mais do que um valor para a B3; é um compromisso com suas diversas partes interessadas, abrangendo funcionários, clientes, acionistas, reguladores e a sociedade em geral. Pereira enfatiza que a empresa segue rigorosos padrões e procedimentos internos que fortalecem sua gestão responsável, incorporando a integridade e promovendo práticas exemplares de mercado para a prestação de contas. 

Como uma infraestrutura de mercado responsável, a B3 adota práticas abrangentes, abarcando desde a gestão de riscos até a conformidade regulatória, a continuidade de negócios e a segurança da informação. Isso inclui, ainda, a garantia da integridade e confidencialidade dos dados individuais, a prevenção de ataques cibernéticos e a gestão eficaz da cadeia de suprimentos. 

Mesmo diante do cenário global de incertezas, volatilidade e mudanças substanciais no último ano, a B3 avançou com firmeza na execução de seus planos de investimento, incorporando o modelo de negócios ambidestro. Esse modelo busca fortalecer as atividades centrais da empresa, ao mesmo tempo que expande para áreas correlatas. 

Em 2022, apesar das condições desafiadoras, a B3 manteve seu desempenho robusto, mantendo-se próximo ao ano anterior, quando atingiu recordes de volume de negociação. A receita bruta alcançou a marca de R$ 10,1 bilhões, o EBITDA recorrente totalizou R$ 6,7 bilhões, e o lucro líquido atribuído aos acionistas atingiu R$ 4,2 bilhões. Além disso, a empresa distribuiu R$ 5,3 bilhões em proventos aos acionistas. 

No core business, Pereira ressalta que a atuação da B3 está em constante evolução para acompanhar e impulsionar a sofisticação do mercado, seja no mercado de bolsa, no balcão ou na infraestrutura de financiamento. A empresa introduziu inovações, estimulou a agilidade e investiu em novas plataformas e modularização, expandindo sua oferta de produtos e serviços tanto para o mercado listado quanto para o balcão organizado e infraestrutura de financiamento. 

A B3 também deu passos importantes no campo de dados e soluções analíticas, com aquisições como a da Neoway em 2021 e, posteriormente, a da Neurotech no final de 2022, uma empresa especializada em sistemas e soluções de inteligência artificial, machine learning e big data. 

Desde o ano anterior, a B3 tem seguido uma estratégia robusta, focando no fortalecimento de seu core business e na expansão para áreas adjacentes, capacitando-se para atender às demandas do mercado com eficiência.  

A estratégia concentra-se em três áreas principais: Unidade de Infraestrutura para Financiamento, com destaque para Dados & Analytics; Digital Assets, com a criação de serviços de infraestrutura para criptomoedas; e Venture Builder, com foco em investimentos no ecossistema de inovação e empreendedorismo. Para executar com sucesso a estratégia de Dados & Analytics, a B3 adquiriu duas empresas, a Neoway no final de 2021 e a Neurotech no final de 2022. A empresa está comprometida em prosseguir com essa trajetória de inovação e excelência, mantendo a qualidade em suas operações e comunicações. 

João Paulo Gonzaga Pereira, superintendente de contabilidade da B3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.