Novidades
Previous
Next

Foco da ANEFAC estará no crescimento profissional como caminho para a melhoria do ambiente de negócios e da sociedade

Novos planos, novas estratégias e muitas transformações e inovações. A cada novo ano é sempre um bom momento para revisar o passado e planejar o futuro. Na ANEFAC isso não é diferente. A entidade tem se destacado ano após ano pela sua capacidade de criar e se transformar à medida que o mundo evolui. 2023 promete ser um ano desafiador e de grandes mudanças, mas também de crescimento. E é nesse cenário que tomou posse a nova Diretoria Executiva liderada por um novo presidente nacional, o administrador, empresário e professor David Kallás.

O processo de transição começou em 2022 com a elaboração de um projeto de planejamento estratégico para a entidade, que envolveu associados, conselheiros, diretores, sede e stakeholders externos. Após diversos debates em eventos e reuniões, Kallás explica que chegaram a resultados interessantes, como o estabelecimento da nova missão da ANEFAC: “Reunir profissionais em torno de temas que contribuam para o crescimento profissional, para a melhoria do ambiente de negócios e da sociedade, reconhecendo iniciativas com esses propósitos. Ela reforça dois aspectos. O primeiro é o nosso “negócio”, ou seja, o que fazemos, que é promover a reunião e networking de profissionais que fazem a diferença. O segundo é o nosso propósito, que é a melhoria do ambiente de negócios e da sociedade, por meio das nossas atividades e da defesa de bandeiras, como a transparência, juros ao consumidor e, mais recentemente, ESG, entre outros temas”, ressalta.

Outro ponto estabelecido no planejamento estratégico é a visão de futuro da ANEFAC, que é “ser referência em atualização e networking para executivos com relacionamentos que gerem valor para suas carreiras e seus negócios”, pois a entidade já tem uma visibilidade importante no mercado, mas também tem consciência que tem muito a evoluir nesse tema.

Para cumprir essa missão e alcançar a visão, Kallás conta que foram elaboradas estratégias organizadas na forma de um mapa estratégico simplificado:

Já para chagar a missão e propósito, a nova diretoria desenvolveu três grandes pilares, que estão relacionados ao crescimento: ampliar e fortalecer a base de associados e parceiros; qualidade: garantir uma excelente experiência aos associados e parceiros; e inovação: criar produtos e serviços alinhados aos novos tempos. Esses pilares só serão executados, com o fortalecimento da estrutura, notadamente a governança, recursos e, principalmente, pessoas da ANEFAC. “Apesar da lógica ser bem simples, a execução dessa estratégia é bem desafiadora. Por isso, precisamos de um alinhamento e mobilização grande de todo o nosso ecossistema”, diz Kallás.

Historicamente, como associação que estimula o networking, a atividade da ANEFAC era muito focada em eventos, como reuniões técnicas, jantares palestra, congresso anual e cerimônias de premiações, entre outros, aos poucos, se percebeu que esses eventos eram fundamentais, mas que se poderia ampliar a atuação por meio de outras ações. Mas foi com o advento de crises, em especial a pandemia de 2020, que levou a ANEFAC a se reinventar totalmente, dado que os eventos presenciais não eram mais possíveis.

De acordo com ele, a entidade precisava contribuir para o crescimento profissional dos executivos também de outras formas. Com isso, se potencializou ações, que já eram emergentes, mas ainda estavam nas fases iniciais, como a geração de conteúdo por meio de podcasts, treinamentos, webinars e outros tipos de ações. “Também criamos núcleos de inteligência de mercado focados em verticais, como agronegócio, energia, varejo e outros. Vale dizer que essa é uma mudança que vem acontecendo já há alguns anos, iniciada pelos meus antecessores Milton Toledo e Marta Pelucio, e com a liderança operacional de Bolí Rosales, que pretendo dar sequência na minha gestão. Uma das grandes vantagens da ANEFAC é que conseguimos fazer as transições de liderança preservando as iniciativas estratégicas de longo prazo da associação, mesmo com a troca da Diretoria Executiva”, avalia.

Com relação aos diretores, o novo presidente nacional pontua que eles são peça-chave da estratégia da ANEFAC. A matéria-prima para o desenvolvimento profissional de executivos é o conteúdo de qualidade, atualizado, consistente e prático. A entidade tem a felicidade de contar com um grupo de diretores que reúne esses predicados. Segundo Kallás, todos com alta capacidade intelectual, forte atuação e presença no mercado e muitos também com atuação acadêmica.

Nesse sentido, ele espera, em primeiro lugar, dos diretores a geração e curadoria de conteúdo. Em seguida, é preciso traduzi-los de forma efetiva para os associados e para a sociedade por meio de diversas ações e canais diferentes. “Sabemos que é um desafio para os nossos diretores, dado que são todos voluntários e a dedicação para a ANEFAC concorre com as suas atividades profissionais, familiares e pessoais. Mas temos certeza de que o propósito dessa atuação fala alto e temos profissionais muito dedicados comprometidos”, explica.

 

Raio x

David Kallás, atualmente, é sócio da KC&D, empresa de consultoria em gestão e estratégia, e professor no Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein e no Insper, onde acumula a coordenação executiva da Pós-graduação Lato Sensu.

Atua desde 1994 com gestão de empresas, trabalhando com estratégia, avaliação de desempenho e processos em empresas de diversos portes no Brasil e América Latina, operando em diversos segmentos de mercado. Desenvolveu sua carreira em empresas privadas e consultorias até 2005, quando fundou a sua própria empresa.

Neste mesmo ano, iniciou suas atividades de docência em escolas de negócios no Brasil. Em 2018 montou a trilha de gestão e liderança da faculdade de medicina do Albert Einstein e, em 2020, assumiu a coordenação executiva dos cursos de pós-graduação Lato Sensu do Insper. Atua também como conselheiro de administração do Hospital Premier.

Com quase 30 anos de experiência profissional, o administrador, empresário e professor ocupou diversos cargos na diretoria executiva da entidade desde 2006, o último foi de vice-presidente de administração.

Para Kallás é uma grande honra e uma responsabilidade enorme estar como presidente nacional da ANEFAC, mas, ao mesmo tempo, uma grande satisfação e felicidade. “Tenho ciência da grandeza e de toda a história da entidade. Temos um desafio enorme pela frente que é o de fomentar a cultura do associativismo em um país onde isso ainda é insipiente e em épocas de redes sociais, onde muitos acreditam que grupos de WhatsApp são suficientes para se fazer networking. Mas tenho confiança que podemos fazer um bom trabalho, pois estamos rodeados de pessoas altamente competentes e comprometidas”, finaliza.

David Kallás, presidente nacional na ANEFAC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.